Música

Eu acho interessante como até fábrica de brinquedos para crianças já criaram ursinhos dançarinos de twerk, sério! HUAUHsauhsauhuhhuaS… eu continuo achando que essa é dança de casa noturna de entretenimento masculino, tanto é que a turma do Whatever resolveu fazer um teste, colocou uma dançarina de twerk, a belíssima Lexy Panterra, para fazer uns passinhos em público, o resultado não teve como ser outro, o de olhares masculinos encantados com o visual.

UHASUSAUHsahaUHhua… meus amigos, essa dança não é desse mundo. :)

Quando você acha que chegamos no fundo do poço, Mc Mayara lança a segunda versão de “Ai como eu tô bandida” com apelação total ao cameltoe (pata de camelo) ou como é melhor conhecido pelo Brasil, capô de fusca.

Tipo, a música é tão-tão ruim que não chega nem a ser brega e a apelação ao cameltoe é tão-tão forçado que é mais negócio acessar logo o Xvideos.

O vídeo vale pela bizarrice e zueira do lixo musical (sem querer desmerecer o lixo).

Eu conheço vários, inclusive já publicamos vários instrumentos musicais curiosos, mas essa foi a primeira vez que escutei falar dessa vara de Chapman (Chapman stick), o aparelho parece uma guitarra misturada com um contrabaixo e é tocada com a técnica de tapping.

O interessante é que observar o músico em questão utilizando o Chapman Stick, a impressão que se tem é que existe mais de um instrumento no ambiente. Louco!

A título de curiosidade, o instrumento foi inventado por por Emmett Chapman, em 1969.

Não sou mãe Dinã, mas desde que vi Angelina Jordan cantando “Fly Me to the Moon, quando ainda tinha apenas 7 anos, eu tive certeza que estava diante de uma futura celebridade. E não estava de todo errado, quando ela tinha 8 anos ela ganhou a versão norueguesa do Got talent. Hoje, com 9 anos eu me deparo com esse vídeo com ela cantando “What a Difference a Day Make“, de Dinah Washington, que só serve para ratificar meu pensamento de que essa será uma das próximas celebridades mundial da música.

Simplesmente impressionante.

SOCIAL