Você assiste um vídeo de um pelotão no Tour de France e pensa: Nossa, por que todo mundo anda bem juntinho? Por que ninguém passa ninguém? Por que eles deixa uns ciclistas desgarrarem do grupo? E quase sempre você pensa que o que está na frente é o que mais provável para ganhar a prova.

Esse vídeo é fantástico e explica toda ciência por trás de uma “aparente simples corrida” de bicicleta.