Que remédio?

Há quem tenha achado infeliz a idéia de fazer um vídeo de comédia onde o personagem (diga-se de passagem, o velhinho escroto mais gente boa da internet) interpreta um personagem com alzheimer.

Ok, não é politicamente correto fazer graça com as dificuldades dos outros, mas nesse caso eu vejo que o humor foi muito bem empregado, criou uma situação engraçada e não diminuiu ou ridicularizou os portadores da síndrome.

Resumindo, é uma esquete que pode gerar polêmica, embora eu ache que não mereça.

Poderá também gostar de:

Comentários Nenhum Comentário